COMO É VIVER NA ROÇA

COMO É VIVER NA ROÇA
5 (100%) 5 votos

Ahh… Não tem nada mais gostoso do que acordar cedo com o cantar do galo, com cheiro de orvalho, aquele friozinho gostoso, sem preocupação com transito, barulho… A única preocupação é pôr a lenha no fogão para preparar aquele almoço caipira, típico de quem vive na roça.

A vida no campo é marcada pela liberdade, afinal não há a preocupação que é comum nas cidades com roubos e outras coisas. A liberdade é uma grande característica da vida no campo.

 

 

A boa alimentação também é uma marca registrada, afinal, pelo menos na época, comíamos aquilo que hoje eles chamam de produtos orgânicos, ou seja, produzidos sem agrotóxicos, bebíamos água da mina e respirávamos ar puro. Quer coisa melhor para a saúde do que isso? E para completar o fator saúde é quase inevitável que você vivendo no campo não tenha um programa regular de exercícios físicos diários, afinal as atividades rurais são na maioria voltadas para as ações físicas que envolvem caminhadas e movimentações o dia inteiro.

O alimento é produzido pelos próprios moradores em plantações como uma forma deles diminuírem os gastos. Há também os que pescam e sacrificam animais para consumo próprio, por exemplo galinha, porco e até boi. Produtos industrializados só são consumidos quando há muita necessidade ou quando se trata de um alimento impossível de plantar e cultivar nas terras.

 

Para você que não vive na roça mas tem vontade de comer uma comida típica de lá, separamos uma receita bem popular para os habitantes da roça. Confira:

 

Frango Caipira com Quiabo

 

 

Ingredientes:

 

– 1 quilo de quiabo

 

– 1 frango inteiro, cortado em pedaços

 

– 5 dentes de alho amassados

 

– 1 cebola grande bem pidadinha

 

– 1 xícara (chá) de óleo

 

– 1 colher (sobremesa) de colorau

 

– Pimenta a gosto

 

– Sal a gosto

 

– Cheiro verde a gosto

 

Modo de preparo:

 

Tempere o frango com o alho amassados, sal, pimenta e colorau. Se desejar, acrescente uma colher (sopa) de vinagre. Deixe marinar na geladeira por aproximadamente, 30 minutos.

 

Preparando o quiabo: lave o quiabo e seque com um pano, deixando-o bem sequinho. Pique em rodelinhas finas. Em uma panela, aqueça uma xícara de óleo. Acrescente o quiabo picado e deixe refogar até que não tenha mais nenhuma baba tenha paciência, porque a baba sai.

 

Este processo leva cerca de 20 minutos. Mexa de vez em quando, com cuidado para o quiabo não desmanchar. Quando estiver sem baba, desligue o fogo, espere amornar e coe, para retirar o óleo. Reserve somente o quiabo.

 

Preparando o frango: em uma panela, aqueça duas colheres (sopa) de óleo e doure muito bem a cebola, como se estivesse queimando ( isso fará com que solte um corante natural no frango). Junte o frango e deixe -o fritar muito bem. Quando estiver bastante dourado, junte três xícaras de água fervente, ou um tanto que quase cubra o frango. Corrija o sal, se necessário, e deixe cozinhar em fogo médio, com a panela semi-tampada por mais ou menos 20 minutos, ou até que o frango esteja bem macio.

 

Junte o quiabo reservado e deixe apurar até que fique encorpado. Se estiver com muito caldo, aumente o fogo e deixe secar um pouco mais. Verifique se está bom de sal. Por último, junte o cheiro verde Sirva com arroz e feijão fresquinhos e angú (ou polenta sem molho).

 

Bom apetite!

 

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.